Treinamento Funcional

O Treinamento Funcional foi criado nos Estados Unidos e vem sendo muito bem difundido no Brasil, ganhando inúmeros praticantes. Tem como princípio preparar o organismo de maneira integral, segura e eficiente através do centro corporal, ou “core”, como é chamado nesse método. O Treinamento Funcional representa uma verdadeira revolução nos conceitos de treinamento esportivo. A metodologia empregada possibilita o atendimento das necessidades específicas do indivíduo, seja um atleta de alto rendimento ou simplesmente um praticante de exercícios visando saúde e qualidade de vida.
Os objetivos desse método de exercício representam uma volta à utilização dos padrões fundamentais do movimento humano (empurrar, puxar, agachar, girar e lançar, dentre outros), envolvendo a integração do corpo todo para gerar um gesto motor específico em diferentes planos de movimento.
O treinamento funcional visa aprimorar ou resgatar a eficiência do movimento humano para atividades do cotidiano. É um grande aliado para quem deseja perder peso, pois utiliza exercícios integrados e diferentes capacidades físicas em um mesmo exercício. A intensidade se torna mais alta que a musculação tradicional, que isola os músculos. Você pode queimar até 700 calorias em uma aula de treinamento funcional.
Importante: as séries e repetições são determinadas em função do objetivo predeterminado pelo professor, de acordo com as necessidades do aluno.
O programa de exercícios funcionais traz vários benefícios tanto para o corpo quanto para a mente:
- desenvolvimento da consciência sinestésica e controle corporal;
- melhora da postura;
- maior equilíbrio muscular;
- diminuição da incidência de lesão;
- aumento do desempenho atlético;
- estabilidade articular, principalmente da coluna vertebral;
- aumento da eficiência dos movimentos;
- melhora do equilíbrio estático e dinâmico;
- aumento da força e melhoria da coordenação motora;
- fortalecimento da resistência central (cardiovascular) e periférica (muscular);
- melhora da lateralidade corporal;
- ampliação da flexibilidade e propriocepçao.
Isso tudo, além de desenvolver outras qualidades necessárias e indispensáveis para a eficiência diária e esportiva.
Vale a pena lembrar que, antes de iniciar o programa de treinamento funcional, deve ser realizada uma avaliação, para que se possam saber quais as restrições e limitações de cada indivíduo de modo a direcionar o treinamento com segurança e qualidade.

Adriana da Boit
Educadora Física e Acupunturista
WWW.adrianadaboit.com.br